Anucie sua empresa

Anucie sua empresa

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Saudades do poeta Zé de Mariano

Resultado de imagem para ze de Mariano


Há 3 anos acontecia, com muita tristeza, o velório do poeta de Zé de Mariano, poeta tabirense que faleceu vítima de acidente, no dia 2 de janeiro de 2014. Além de Zé, morreram a esposa, a filha e o cunhado. O sertão ficou chocado. A poesia de luta. 

Zé, que tanto poetisava o Sertão, o matuto, as coisas nossas, deixou essa lacuna em nossos corações e na poesia. Há exatamente 3 anos, com lágrimas nos olhos, molhando o papel e borrando a tinta, escrevi:

Soneto a Zé...

Ó, meu Sertão, por que deixaste Zé
Morrer na estrada, calar sua voz?
Por que não pensaste, que a falta entre nós,
Iria abalar a nossa pouca fé!

Tabira está triste, a poesia chora,
O verso da APPTA já emudeceu
Se Zé, que cantava, não sobreviveu...
Quem vai, ó Sertão, te cantar agora?

Quem vai exaltar a nossa jurema,
O nosso carão, nossa Borborema,
As coisas bonitas desse nosso chão?


Quem vai ter orgulho de ser sertanejo,
De exaltar tão bem nosso lugarejo?
Quem vai exaltar, quem vai, meu Sertão?

Nenhum comentário: