Anucie sua empresa

Anucie sua empresa

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Lançamento do livro: São honras do meu Sertão - Israel Gomes


TABIRA RECEBE A OBRA DO POETA  ISRAEL GOMES 


Durante as festividades da 26ª Missa do Poeta, Tabira será palco de lançamentos de alguns livros de poetas nossos. Um deles é o  " São honras do meu Sertão", do saudoso poeta Tabirense Israel Gomes.
O lançamento acontecerá dia 21 de Setembro, durante o Show da Missa do Poeta, na Praça Pedro Pires Ferreira! Coincidência ou não, o dia do lançamento é uma homenagem a Israel, que quando morava em Tabira, era um expectador desse evento!

Tenho lembranças incríveis de Israel. Ainda pequena, ia para a quadra de esportes assistir a Missa do Poeta celebrada por Pe. Assis Rocha. Lá, não sabia se assistia a missa ou ouvia o poeta. Ele, na barraca de livros, ficava declamando versos. Voz poética, olhar metrificado, Israel embalava seus versos...,e, eu, ainda acriançada, ficava meio que abestalhada. Ele tinha alma de poeta, semblante de poeta. Seus olhos sempre cheios de incógnitas, mirava o universo, brilhando em poesia!

Sei que a obra " São honras do meu sertão" imortaliza  o poeta e o homem que, mesmo no anonimato, tem fãs de sua poesia! E me declaro uma delas! Sei, também, que ao lado dos imortais, Israel aplaude a publicação de seus pensamentos, sentimentos... aplaude a publicação dessa honra para o sertão! 



Em " São honras do meu sertão", os versos do poeta Israel são marcados por uma espécie de realismo mágico. Ele tem uma capacidade extraordinária de transformar o imediato, o cotidiano, os sonhos e a natureza em uma simbologia poética. Basta ver o livro e comprovar o que está escrito!


 Tabira aplaude e recebe essa obra com muito gosto! Com muito carinho!

2 comentários:

Catarina Arthemens disse...

Eu sempre me encontrava com ele na UNICAP e já era certo trocarmos, ao menos, uns dois versos. Gostaria de prestigiar.

Anônimo disse...

Já que o poeta não pôde
Festejar como queria,
A memória dese gênio
Não há de ficar vazia:
Seu livro o imortaliza
Nos palcos da Poesia!

Dedé Monteiro