Anucie sua empresa

Anucie sua empresa

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Poetisa do sertão: Dulce Lima

Poetisa Dulce Lima


Que lindo soneto a poetisa e cronista Dulce Lima escreveu, parafraseando " Se voltares", do poeta Rogaciano Leite.

A fonte de inspiração, imaginamos qual!






Chuva de abraços 

( parafraseando o Soneto: "Se voltares" de Rogaciano Leite)

Como a chuva humilde que transporta
A bênção das águas, semente e pão,
Hei de sempre dizer sobre o sertão
Que fora dele quase nada importa.

Se por inveja tu fechas a porta
Desdenhando o valor que a gente tem,
Reflete, e pensa mais, pois te convém
Abraçar este chão que te conforta.

E em troca dos conselhos que ouviste,
Amordaça esse orgulho que existe
E procura de Deus seguir os passos.
 



Pois os que voltam pela mesma trilha,
Jamais se sentirão como uma ilha,
e terão muitas chuvas de abraços!

( Dulce Lima)



Se voltares
 ( Rogaciano Leite)

Como sândalo humilde que perfuma
O ferro do machado que lhe corta,
Eu hei de ter minha alma sempre morta
Mas não me vingarei de coisa alguma.

Se voltares um dia à minha porta,
Tangida pela fome e pela bruma,
Em vez da ingratidão, que desconforta,
Terás um leito sobre um chão de pluma.

E em troca dos desgostos que me deste,
Mais carinho terás do que tiveste,
E os meus beijos serão multiplicados.

Para os que voltam pelo amor vencidos,
A vingança maior dos ofendidos
É saber abraçar os humilhados. 

(Rogaciano Leite)

Nenhum comentário: