Anucie sua empresa

Anucie sua empresa

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Seminário do NEPPAS - Serra Talhada



A participação da APPTA no NEPPAS rendeu muita poesia em defesa do nosso sertão, da nossa Caatinga. Algumas demonstrações serão postadas com o "dever de casa" dos membros da Associação dos Poetas e Prosadores de Tabira, no mote :  

A CAATINGA PRESERVADA
E O CATINGUEIRO FELIZ


Eu quero, e sei que Deus quer,
Que um povo que não se vinga
Defenda a nossa caatinga
Contra invasores quaisquer;
Que homem, criança e mulher
Sejam semente e raiz
De um Sertão que sempre quis
Ver a lei ser respeitada,
A caatinga preservada
E o catingueiro feliz!

Quero ver a presidente,
Que é do Sul que só a peste,
Lembrar também do Nordeste,
Refém da seca inclemente;
Cuidar da dor desta gente
Que é filha deste país!
Gente que estrebucha e diz
Que quer segurança, estrada,
A caatinga preservada
E o catingueiro feliz!

Quero que a nossa saúde
Saia do dez, vá pro cem!
E que a educação também
Meta os pés, acorde e mude!
Quero ver uma atitude,
Qual decisão de juiz,
Pra que esta terra infeliz
Tenha, em vez de devastada,
A caatinga preservada
E o catingueiro feliz!

Quero escutar, da tribuna,
Dilma fazendo a defesa
Da rolinha, da burguesa,
Da jurema, da braúna,
Do sabiá, da graúna,
Dos pés de angico e de oitis.
Quero ouvir os juritis
Deixando a mata encantada,
A caatinga preservada
E o catingueiro feliz!

Quero paz pro juazeiro,
Caroá, mandacaru,
Xiquexique, pé de umbu,
Umburana e marmeleiro.
Quero ver, no tabuleiro,
Preá junto com perdiz,
Os maestros bem-ti-vis
Animando a passarada,
A caatinga preservada
E o catingueiro feliz!

Quero que este nosso anseio
Seja acatado em Brasília,
E a Agricultura em Família
Apoiada sem receio,
Pra que, ao fim, sem aperreio,
Em vez dessa “cicatriz”,
Se veja um sorriso-giz,
A tristeza derrotada,
O sertão dando risada,
A caatinga preservada
E o catingueiro feliz!

Dedé Monteiro
Serra Talhada, 27/04/2013

2 comentários:

Mônica Mirtes Cordeiro disse...

Eita, que Dedé sempre consegue se superar!
Salve, Poeta maior de Tabira.

Mônica Mirtes Cordeiro disse...

Eita, que Dedé se supera sempre!
Salve, Poeta maior de tabira!