Anucie sua empresa

Anucie sua empresa

sábado, 19 de março de 2011

Rascunhos de um soneto...

Renúncia

Quantos sonhos perdidos na ilusão
De trilhar uma vida diferente...
Minha alma demonstra ser carente,
O meu peito reclama a solidão!

Sinto falta! Confesso! E quem não sente?
De viver um amor, uma paixão;
De entregar, sem receio, o coração;
De amar, quem eu amo, livremente!

No entanto o caminho que escolhi
Só agora ( bem tarde) é que eu vi:
( Minha alma reclama, faz denúncia!)

Sou privado de ter a liberdade,
Silencio o amor e a saudade!
Sou o próprio sinônimo de renúncia!
                                             ( Veronica Sobral)
                                                           18/03/2011

3 comentários:

Anônimo disse...

Veronica, das suas obras que por vezes já li, essa é mesmo uma obra prima.

Gostei um bocado!

Cláudia Miron

Blog Veronica Sobral disse...

Cláudia,

Obrigada por visitar nossos blog! Manda uns poemas seus pra cá! Publicaremos!

Xero Grande!

Elenilda-cultura e poesia! disse...

Olá amiga verônica, eu também adoro poesia e adoro as suas.As vezes eu também gosto de escrever alguns versos para publicar o que conheço e aliviar a pressão do cérebro, se não estoura!!!!Visita meu blog:elenilda-cultura.blogspot.com, lá você vai encontrar um punhado de cultura, educação e cidadania.Elenilda Amaral